Piter Punk's HomePage - Artigos
 
English version
O caso do terminal X

Piter PUNK

Dizem que o Linux funciona para máquinas antigas, mas só como servidor (ou como roteador), neste artigo vamos utilizar um 386SX com 4MB de memória como terminal gráfico, podendo rodar o LyX, Netscape e até StarOffice... Veja aqui um ScreenShot dele rodando com uma placa de video VGA16

1. A máquina

  • 386SX
  • 4MB de RAM
  • 40MB de HD
  • Vídeo VGA com 256KB
  • Rede NE2000 ISA
  • CDROM 4x

2. Instalação

A instalação de um sistema em uma máquina com poucos recursos é bastante problemática... por isso que no artigo anterior preferimos trocar o HD de máquina. Mas, nunca é demais aprender novos truques. Para caber em apenas 40MB (e sobrou espaço), usamos o Slackware 96, mas provavelmente qualquer versão que utilize kernel da série 2.0.x deva funcionar bem...

2.1. Boot e Root Disks

Como o 386 não boota pelo CD, tive que fazer um disco de boot e um root. Para isso você vai precisar de dois diskettes bons. Entre no diretório bootdsks.144 do CD e faça:

	# dd if=bare.i of=/dev/fd0

Assim você copia a imagem bare.i para o dispositivo /dev/fd0 (drive A: naquele outro sistema). Existe uma lista descrevendo qual imagem de kernel serve para cada sistema, geralmente a bare.i funciona sem problemas.

Para criar o rootdisk vai precisar de um pouco mais de esforço... Entre no diretório rootdsks, você poderá ver que existem três imagens: umsdos.gz, text.gz e color.gz. Podemos ver que estão todas compactadas...

Em uma instalação normal, elas são descompactadas na memória do computador quando ele vai ser bootado... agora, como descompactar 1.44MB em apenas 4MB de memória? Vamos lembrar que nestes 4MB vai estar tb o kernel, o init, o bash, o dialog...

Ao invés disso, vamos utilizar um truque sujo... faça:

	# gunzip color.gz
	# dd if=color of=/dev/fd0

Nós primeiro descompactamos a imagem de disco e só depois colocamos no disquete, assim ele poderá ser usado como sistema de arquivos quando o sistema for bootado.

2.2. Preparando o terreno...

Boote o sistema com o disco de boot, quando aparecer o prompt LILO, digite:

	LILO: mount root=/dev/fd0

Isso vai forçar o Linux a buscar o sistema de arquivos no diskette. Quando for solicitado, troque os discos e aperte ENTER. Vao aparecer algumas mensagens chatas e um pedido para você apertar ENTER de novo, obedeça a mensagem.

No fim do boot, logue como root. E agora vai começar a parte divertida -:) Será necessário um reparticionamento do HD, eu fiz duas partições...

	swap     /dev/hda1      8MB
	/            /dev/hda2    32MB

Logo após o reparticionamento, será necessário adicionar uma área de swap, assim:

	# mkswap /dev/hda1
	# swapon /dev/hda1

Agora sim, digite setup. E inicie a instalação.

2.3. Instalando...

Siga o procedimento normal de instalação do Slackware. Você irá instalar as séries A e N. Instale utilizando o modo menu. Na série A, a única coisa imprescindível é o kernel. Na série N, são o tcpip1 e tcpip2 (nem lembro se são os dois... dê uma boa olhada na descrição dos pacotes)

Depois de terminada a instalação, reboote o computador.

3. Configurando

Depois de rebootado, vamos fazer as configurações clássicas. Editar o /etc/inittab para apresentar apenas um console virtual. Para isso, encontre as linhas:

	c1:12345:respawn:/sbin/agetty 38400 tty1 linux 
	c2:12345:respawn:/sbin/agetty 38400 tty2 linux 
	cn:12345:respawn:/sbin/agetty 38400 ttyn linux

E deixe apenas a primeira (c1:12345:respawn:/sbin/agetty 38400 tty1 linux). Depois edite o rc.inet2 e retire dele todas as chamadas aos daemons que você não vai usar (todos).

Por último, edite o rc.modules para que ele carregue a sua placa de rede:

	/sbin/modprobe ne io=0x300 irq=7

Aproveite o momento e execute o netconfig para configurar a sua rede decentemente.

4. tinyX

E agora, o momento que todos esperavam... instalar o X -:) É super fácil, baixe o pacote que deixei disponível aqui (você também pode pegar no endereço original). Só para lembrar, este pacote funciona apenas com a libc5, a partir da versão 7.0, o Slackware usa a libc6.

Para instalar o pacote, faça:

	# installpkg tinyx.tgz

Copie o /usr/X11R6/doc/XF86Config.vga para o seu /etc/XF86Config. Talvez seja necessario editar um pouco o arquivo para colocar o tipo certo de mouse.

Em uma outra máquina da sua rede, rode o xdm. Para seu 386 funcionar como terminal, digite no prompt:

	# XF86_VGA16 -query ip.do.servidor.xdm

Se você tiver uma placa ISA SVGA, você pode pegar os servidores X do próprio Slackware 96 e utilizar. Depois que instalei este terminal, troquei a placa VGA com 256KB por uma Trident SVGA com 1MB. Agora estamos rodando em 1024x768 com 256 cores -:)

5. Conclusão

Uma ótima forma de ressuscitar micros antigos. Podendo ser utilizados em salas de aula, laboratório, cybercafes ou até mesmo em casa, quando você tem mais de uma pessoa querendo usar o computador ao mesmo tempo -;) Quaisquer dúvidas, mande e-mail para: [email protected]


Links Principal Artigos Piter Punk Dicas Programas
 
Powered by Slackware Linux - Written in VIm (the best one!) Last Update: 30 Oct 2004