Piter Punk's HomePage - Artigos
 
English version
Post-install do Slackware 9.0

Piter PUNK

Cada um de nós, depois que instala a sua distro preferida tem os pequenos ajustes que gosta de fazer. Comigo e com o Slackware não é diferente, tenho sempre algumas pequenas alterações para deixar o sistema como eu gosto.

Freqüentando canais de irc, listas de discussão e alguns sites da internet, pude ver que muitas outras pessoas também tinham a necessidade das mesmas alterações que eu... então resolvi disponibilizar elas neste artigo.

1. Acentuações...

Apesar de ser extremamente simples fazer os acentos funcionarem (excetuando o maligno C acentuado do GTK2), muita gente sua com isso. A solução é bem rápida.

1.1. Acentuando no X

Se você está com preguiça de executar o xf86config e responder todas as perguntas, basta editar o /etc/X11/XF86Config e alterar algumas linhas, dependendo do modelo de seu teclado:

  • Se ele for ABNT2 (com cedilha)
    		Option "XkbRules"   "xfree86"
    		Option "XkbModel"   "abnt2"
    		Option "XkbLayout"  "br"
    	
  • Se ele for us-acentos (sem cedilha)
    		Option "XkbRules"   "xfree86"
    		Option "XkbModel"   "pc105"
    		Option "XkbLayout"  "us_intl"
    	

Se o seu teclado for um us-acentos sem as teclas "Windows" e "Menu", troque onde está pc105 por pc102.

1.2. O maligno C acentuado

Para resolver esse problema é preciso atacar em duas frentes: uma contra o UTF-8 e outra contra a GTK2. No mapa de caracteres do UTF8, c + ' = c acentuado. O que é perticularmente desagradável para quem usa o teclado do tipo us-acentos. Nisso você tem duas opções: editar o mapa ou não usar UTF8. Preferi a segunda opção, pois é bem mais simples de implementar -;)

No /etc/profile.d/lang.sh, coloque como sendo o LANG default do sistema o en_US.ISO8859-1 (isso vai usar o ISO8859-1 como mapa de caracteres e manter o sistema em inglês). Se você quiser mensagens traduzidas para português (argh!), troque onde está en_US por pt_BR.

Comente onde está "export LANG=C" e descomente a linha com:

	export LANG=en_US.ISO8859-1

Lembrando que para descomentar basta remover o # que está na frente da linha (e que para comentar é só colocar um # na frente).

Isso resolve o C acentuado em todos os aplicativos... EXCETO os que usam a GTK2 que é extremamente mal-educada e utiliza um mapa de teclado próprio ao invés de usar o do X. Isso se resolve avisando ao GTK para usar o mapa do X, através da variável GTK_IM_MODULE. Edite o arquivo /etc/profile.d/gtk+.sh e inclua a linha abaixo:

	export GTK_IM_MODULE=xim

No caso de você utilizar outra distro, provavelmente os dois arquivos que falei para alterar não devem estar presentes, no lugar deles edite o /etc/environment.

2. Discos

Normalmente, não queremos ter que entrar como root (ou dar um su) toda vez que precisarmos montar um mísero disquete, ou escutar uma música no CD-ROM, alterando alguns parâmetros esses e outros problemas são rapidamente resolvidos.

2.1. Permissão para montar

A primeira coisa que faço é dar permissão a todos os meus usuários para que montem o CD e o Floppy. Isso é bem fácil, é só incluir "users" na configuração de cada um deles no /etc/fstab. No caso do Slackware, é só trocar onde está "owner" por users, ficando mais ou menos assim:

	/dev/cdrom      /mnt/cdrom      iso9660 noauto,users,ro 0 0  
	/dev/fd0        /mnt/floppy     auto    noauto,users,ro 0 0

2.2. Permissão para escutar...

E, aproveitando as modificações, para que todos os seus usuários tenham o direito de escutar músicas no CD-ROM, mude as permissões do dispositivo com:

	chmod 666 /dev/cdrom

Isso faz com que os seus usuários possam ler diretamente o CD-ROM.

2.3. Acessando partições Windows

Uma configuração que nunca preciso fazer, mas está entre as mais pedidas nos fóruns e listas de discussão: fazer usuários comuns terem acesso à uma partição Windows.

Como FAT não tem controle de usuários, é necessário mapear a partição para algum usuário (ou grupo de usuários). Para isso basta incluir as opções gid e umask na linha correspondente no fstab:

	/dev/hda1    /mnt/windows     vfat    gid=100,umask=002,users   0 0

Perceba que estou usando o grupo 100, que é o grupo users no Slackware. Se você usa outra distro, talvez tenha que deixar esta linha um pouco diferente. Ah! Substitua o /dev/hda1 pelo device da SUA partição Windows, está como /dev/hda1 apenas como um exemplo.

3. Dispositivos Diversos

Vários pequenos detalhes...

3.1. Desligamento automático

Quem tem fonte ATX gosta quando a máquina desliga após um shutdown -h. Para que isso aconteça, basta ter suporte ao APM no kernel e carregar o apmd. Antes que você comece a recompilar o seu kernel, a maior parte das distribuições já vem com suporte ao apm compilado!!! É só carregar o módulo apm.

No Slackware, edite o /etc/rc.d/rc.modules e descomente a linha com:

	/sbin/modprobe apm

Com isso, já no próximo boot, o módulo apm será carregado automaticamente, e também o apmd.

3.2. Habilitar impressora

Todo o trecho que carrega os módulos de impressora se encontra comentado no /etc/rc.d/rc.modules, se você quiser utilizar uma impressora via porta paralela é só descomentar as seguintes linhas:

	if cat /proc/ksyms | grep "\[lp\]" 1> /dev/null 2> /dev/null ; then
	  echo "lp support built-in, not loading module" > /dev/null
	else
	  if [ -r /lib/modules/$RELEASE/misc/lp.o \
	       -o -r /lib/modules/$RELEASE/misc/lp.o.gz \
	       -o -r /lib/modules/$RELEASE/kernel/drivers/char/lp.o \
	       -o -r /lib/modules/$RELEASE/kernel/drivers/char/lp.o.gz ]; then
	    /sbin/modprobe lp
	  fi
	fi

Assim, o módulo lp será carregado (e irá carregar outros como o parport e o parport_pc). Para configurar a sua impressora, você pode usar o apsfilter, com o comando:

	/usr/share/apsfilter/SETUP

A partir daí é apenas ler o que está na tela e selecionar as opções apropriadas.

3.3. Mouse de "rodinha"

Outra dúvida comum, resolvida com uma rápida edição no /etc/X11/XF86Config, na seção "InputDevice":

	Section "InputDevice"
                Identifier  "Mouse0"
                Driver      "mouse"
                Option      "Protocol" "IMPS/2"
                Option      "Device" "/dev/mouse"
                Option      "ZAxisMapping" "4 5"
                Option      "Buttons" "5"
        EndSection

Se o seu mouse for serial, troque onde está IMPS/2 por Intellimouse. Existem mais alguns outros protocolos de mouse "com rodinha", se o IMPS/2 nem o Intellimouse funcionarem, você pode tentar algum deles... o IMPS/2 funciona tanto para o meu mouse PS/2 quanto para o meu mouse USB.

4. Configurando alguns softwares

De novo, coisas pequenas que fazem toda a diferença. Algumas delas são fáceis de se fazer, enquanto outras a gente demora para descobrir como...

4.1. VIm colorido

Deixar o VIm (VI Improved) com syntax highlighting e mais uma série de bobagenzinhas é bem simples, basta copiar o arquivo de configuração para o seu diretório pessoal. O que você faz com o comando:

	# cp /usr/doc/vim-6.1/doc/vimrc_example.vim ~/.vimrc

Se você quiser que TODOS os seus usuários tenham este mesmo arquivo de configurações, você pode copiá-lo para o /etc/skel. Para isso, Faça assim:

	# cp /usr/doc/vim-6.1/doc/vimrc_example.vim /etc/skel/.vimrc

4.2. Plugin de Java para o Mozilla

Infelizmente o pacote de java que vem com o Slackware 9 não funciona com o mozilla (mas funciona com o Netscape) para resolver esse problema, vá para www.blackdown.org e baixe o java de lá (compilado com a gcc 3.x.x)

Dê permissão de execução no arquivo que você baixar (chmod +x) e execute-o, como root. Isso irá instalar o java na sua máquina. Com o java instalado, basta fazer um link para o plugin rodar no seu mozilla:

	# cd /usr/lib/mozilla-1.3/plugins
	# ln -s /caminho/para/o/java/plugin/i386/mozilla/javaplugin_oji.so .

E pronto! Reinicie seu mozilla e pode se "divertir" com o java.

5. Conclusão

Uma série de alterações curtas, possíveis de serem feitas em menos de 5 minutos (exceto o download do Java), tornam o uso do computador muito mais agradável.

Particularmente, acho esses 5 minutos de post-install os minutos mais bem gastos em uma máquina recém-instalada. Já que deixam o computador pronto para uso no dia-a-dia. Qualquer dúvida com relação a este artigo ou sugestão, mande e-mail para: [email protected].


Links Principal Artigos Piter Punk Dicas Programas
 
Powered by Slackware Linux - Written in VIm (the best one!) Last Update: 30 Oct 2004